quarta-feira, 6 de setembro de 2017

#VBEntrevista - Fernando Lima

A Equipe Vasco Basketball realizou uma entrevista com o responsável pela montagem do elenco para o NBB 10, Fernando Lima. Multicampeão pelo Gigante do Basquete nos anos 2000, o vice-presidente de salão e quadra espera voltar ao topo do esporte.



O Vasco Basketball gostaria de parabenizá-lo pelas glórias à frente do basquete cruzmaltino, pela participação ativa no retorno do projeto e desejar sucesso no NBB10.

(Títulos: Brasileiro, Carioca, Liga Sul-americana e Liga das Américas)

VB: O senhor teve participação direta nas maiores conquistas do clube. Quais são suas melhores lembranças em relação ao Gigante do Basquete?

F.Lima: “As conquistas que mais me marcaram foram: a conquista da Liga Sul Americana sobre o Boca Juniors. A vitória sobre o Zalgiris Kaunas, Campeão Europeu, que credenciou uma equipe Sul Americana a jogar oficialmente pela primeira e única vez com uma equipe NBA, na disputa do Titulo Mundial, que desde então não foi mais disputado e a conquista do Brasileiro de 2000, em cima de nosso rival.”

VB: Sobre o basquete atual, há intenção ou negociações com patrocinadores para auxiliar na continuidade do basquete?

F. Lima: “Para fazer basquete ou outro esporte olímpico é preciso antes de mais nada vontade política e isto é fato nesta administração. A reconstrução do basquete, assim como do Clube tem fases e a primeira foi o nosso Ginásio através da participação decisiva de nossos torcedores. Depois a formação de uma equipe para vencer a Liga Ouro e, com o objetivo alcançado, formar uma equipe à altura das tradições do Vasco da Gama para a disputa de seu 1º NBB.

Sabíamos que teríamos de passar por todas estas fases com ajuda apenas de nossos torcedores e dificilmente teríamos um patrocínio inicialmente, pois primeiro teríamos que provar que estávamos voltando para ficar onde o basquetebol do Vasco da Gama merece estar. Dito isto, penso que apesar da situação econômica que nosso país atravessa nosso basquetebol hoje está pronto para merecer um patrocínio a altura de nosso clube e no momento estamos em conversas com duas grandes empresas.”

VB: Como os jogadores estão encarando a possibilidade de vestirem uma camisa tradicional do basquete brasileiro?

F.Lima: “ Sinto que os jogadores estão muito animados com a possibilidade de jogar por uma equipe de camisa e com reais possibilidades de conquista títulos, pois ser campeão por uma equipe como o Vasco da Gama é de uma emoção indescritível, como sempre afirma o campeoníssimo HELIO RUBENS.”

VB: Existe a possibilidade de vir mais algum atleta para a disputa da competição? E os meninos da base?

F.Lima: “Sempre deixo uma vaga de estrangeiro para um acerto de rota. Temos um campeonato longo e podemos ter problemas de contusão ou até mesmo de constatar que o time não está rodando como imaginávamos. Fora isto temos seis juvenis em treinamento com os dez contratados e a distância na parte técnica ainda é muito sentida, mas a tendência é ir encurtando. Porém, caso não aconteça, podemos contratar algum jogador brasileiro mais jovem para compor o elenco.”

VB: Qual a expectativa para o NBB 10 (da comissão, diretoria e jogadores)?

F.Lima: “A expectativa é a conquista do título, apesar de mais uma vez a competição estar muito equilibrada.”

VB: Os jogos do NBB serão novamente entrada franca à torcida ou há a possibilidade de serem cobrados entradas?

F.Lima: “Devemos jogar em São Januario alguns jogos com entrada franca e outros na Arena 1 (Barra da Tijuca) com cobrança de ingresso."

VB: Quais os fatores preponderantes para a não realização do campeonato carioca em 2017? Há alguma possibilidade de retornamos ao Maracanãzinho em um confronto contra Flamengo?

F.Lima: "O fator preponderante foi a falta da certeza de um ginásio disponível para jogos entre Vasco, Flamengo e Botafogo. A Arena 1 só estará disponível após o Rock Rio e não haveria tempo para a disputa do Estadual e o Tijuca T.C. tem as atividades do próprio clube e corremos risco de não tê-lo disponível, como aconteceu na oportunidade do 2º jogo da melhor de 3 no carioca do ano passado. O Maracanazinho está sem condições de uso.”

VB: A torcida reclama bastante nas redes sociais sobre o material e a comercialização das camisas de jogo. Há alguma informação de mudança neste atual cenário?

F.Lima: “Não tenho participação nesta área. Acho que devem perguntar a UMBRO.”

VB: Qual a importância da continuidade do basquete independente de quem vencer as eleições em 2017?

F.Lima: “É importantissímo que o projeto basquete tenha continuidade, pois cada volta se torna mais difícil. Posso garantir que hoje estamos em um patamar cimeiro no Basquete, fruto da credibilidade desta Administração, mas se parar e tivermos de voltar outra vez, levaremos vários anos para reconquistar esta posição.”

VB: Um recado final aos torcedores.

F.Lima: “ Que tenham a certeza da capacidade técnica desta equipe e tendo o incentivo de nosso torcedor, certamente iremos reviver os tempos áureos de nosso basquetebol. Saudações Vascaínas!”


0 comentários: