sábado, 29 de julho de 2017

#VascoBasketballEntrevista - Alexandre Campello #1

Resultado de imagem para alexandre campello vasco

O Vasco Basketball inicia uma série sobre os pré-candidatos à presidência cruzmaltina nas eleições de 2017.

O entrevistado de hoje será o Alexandre Campello, ex-médico do clube por décadas, que lançará sua candidatura pela chapa "Frente Vasco Livre". 

Abaixo segue a entrevista: 

VB: Olá, Alexandre! Primeiramente gostaríamos de saber a opinião do candidato sobre o basquete cruzmaltino (se concordou com o retorno do projeto). 

Alexandre: "Vi com muito bons olhos a volta do basquete. Foi uma pena que o clube tenha ficado tanto tempo sem conseguir investir em um bom time em um esporte que é adorado pelo torcedor vascaíno. Ninguém esquece o fim da década de 90 e início dos anos 2000, quando tivemos, seguramente, o time de basquete mais forte do Brasil e um dos mais fortes do mundo. Quem é vascaíno, inclusive, se considera campeão mundial em 1999, já que nossa única derrota foi para o San Antonio Spurs, da NBA."

VB: Quais os planos gerais para o basquete? (Patrocínios únicos, tentativa de amistosos fora do Brasil...)

Alexandre:  "Nossa proposta é que os esportes amadores – e o basquete aí incluído – sejam autossuficientes, ou seja, gerido com recursos próprios. É imperativo que o basquete tenha um patrocínio exclusivo, por exemplo. Claro, em um primeiro momento, talvez isso não seja possível, então vamos dar todo o apoio, dentro das possibilidades financeiras que iremos encontrar, para que o time se mantenha forte, à altura das tradições do Vasco."


VB:  O basquete ficará de lado ou será um esporte valorizado?  

Alexandre: "Como eu disse, certamente será valorizado!"

VB: Por favor, um recado aos torcedores vascaínos: 

Alexandre:  "Aos vascaínos que gostam de acompanhar o Vasco não só no futebol, como em todas as outras modalidades, podem ter certeza que eles serão contemplados na gestão que pretendemos implementar. Especialmente no basquete, quem sabe mais à frente seja novamente possível ter um time como aquele que encantou o Brasil há 15, 20 anos? O que não faltará é trabalho para que isso aconteça!"



LEMBRANDO QUE O VASCO BASKETBALL NÃO APOIA NENHUM GRUPO POLÍTICO. A INTENÇÃO DO PERFIL É TRAZER INFORMAÇÕES RELACIONADAS AO BASQUETE E, PORTANTO,  ENTREVISTA OS CANDIDATOS À PRESIDÊNCIA DO CLUBE. 

0 comentários: