terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

Gui Deodato volta de lesão e terá a concorrência de Gustavo, titular e destaque do Vasco no NBB10
Resultado de imagem para gui deodato vasco
FOTO: LNB
No dia 30/12, o ala Gui Deodato saiu de quadra sentindo muitas dores. Após a realização de exames, a lesão foi confirmada: fratura do quarto metacarpo da mão direita.

O Vasco estava passando por uma fase delicada, além de não conseguir resultados em quadra, os jogadores não estavam recebendo. A notícia da lesão somente aumentou a crise que já estava grande em São Januário, vide que a rotação, que já estava debilitada, ficou ainda mais reduzida.

Três meses depois, o ala estará de volta ao Gigante do Basquete. Na última sexta-feira (16/02), em entrevista concedida ao Vasco Basketball, ele confirmou a possibilidade de voltar atuar pelo time cruzmaltino na partida contra o Campo Mourão, que acontecerá dia 01/03, no Ginásio Belin Carolo.

''Voltei a treinar com bola; Se tudo ocorrer bem, posso voltar nos próximos jogos fora de casa.''- Disse o alaGui Deodato.

Vale lembrar que, desde a lesão do Deodato, ouve uma crescente significativa nas atuações do ala-Gustavo. Hoje o jogador, que veio do Pinheiros como opção dentro do elenco, se tornou um dos jogadores mais regulares do plantel Vascaíno e titular.


AJUDE NOSSO PROJETO! Contribuem com 3 reais (ou mais) para continuação do projeto. Clique aqui!

A volta do Gui Deodato será muito importante, pois, o jogador ajuda muito na marcação, algo que o Vasco vem pecando muito nas partidas. Dedé Barbosa terá um problema bom para resolver quem será titular no Vasco.


Médias na temporada: Deodato x Gustavo

PTS: 7.0 x 9.5 
RBTS: 3.0 x 2.8 
ASS: 1.8 x 2.1 
Eficiência: 5.8 x 10.0

Por: Daniel Morais

domingo, 18 de fevereiro de 2018

#NBB Botafogo 87x94 Vasco - (pós jogo)
Nezinho busca o ataque no clássico carioca
FOTO: LNB
O JOGO:

Nesta sexta (16/02), Botafogo e Vasco entraram em quadra para realizar o segundo clássico entre as duas equipes, desta vez com mando botafoguense. O quinteto inicial da equipe cruzmaltina foi: Nezinho, David Jackson, Gustavo, Guilherme Giovannoni e Renato.
O primeiro quarto foi de total domínio vascaíno. Os destaques foram Renato com 9 pontos e Jackson com 8. Vale destacar na equipe cruzmaltina o aproveitamento ofensivo e o sistema de marcação funcionando e alternando muito bem a marcação por zona e a marcação homem a homem. Botafogo 21x30 Vasco.

O segundo quarto começou com o Botafogo rapidamente tirando a diferença adquirida pelo Vasco e igualando a partida, porém vimos um David Jackson agressivo, buscando o jogo e tendo 100% de aproveitamento em todos os quesitos. Além dele, Gustavo anotou 3 bolas de três pontos de 3 tentativas, não dando chance a equipe de General Severiano seguir adiante no placar. Botafogo 43x52 Vasco.

No terceiro período de jogo, vimos Fúlvio saindo do banco e fazendo a diferença, no momento em que o Botafogo mais se aproximou de virar o jogo, o Vasco conseguiu ter calma e fazer uma marcação forte, neutralizando seus principais jogadores, Jamaal e Tatum. Botafogo 60x69 Vasco.

Na última parte do jogo, David Jackson, em noite inspirada, mais uma vez obteve 100% de aproveitamento em todos os quesitos e mostrou porque é o principal jogador do Vasco. Com uma atuação histórica do americano, o Vasco chegou a nona vitória no NBB. A equipe terá um período de descanso, pois só volta a jogar dia 01/03 contra o Campo Mourão fora de casa e logo depois no dia 03/03 contra o Paulistano, também fora de casa. Botafogo 87x94 Vasco.



AJUDE NOSSO PROJETO! Contribue com 3 reais para continuação do projeto. Clique aqui!

Destaques individuais:

David Jackson – 25 pontos, 7 assistências e 3 rebotes;
Renato – 15 pontos;
Gustavo – 13 pontos, 4 assistências e 4 rebotes;
Fúlvio – 11 pontos;
Nezinho – 10 pontos;
Guilherme Giovannoni – 7 pontos e 4 assistências;
Chris Hayes – 7 pontos e 4 rebotes;
Lucas Mariano – 4 pontos e 4 rebotes;
Dedé Stefanelli – 2 pontos.

Por: Igor Soares

quinta-feira, 8 de fevereiro de 2018

#NBB Vasco 96x92 Basquete Cearense - (pós jogo)
Lucas confere mais dois pontos para o Vasco
FOTO: Site oficial do Vasco

O JOGO:
O ginásio de São Januário foi palco, mais uma vez, de uma partida do Vasco no NBB. Vindo de derrota em casa para a equipe do Vitória, o cruz-maltino entrou em quadra na noite de quinta-feira (08/02), com pouca presença de público, buscando se recuperar do último revés sofrido e já projetar um bom clássico contra o Botafogo, no sábado do dia 16 de fevereiro. Por outro lado, antes mesmo do início da partida, o ala-armador David Jackson foi desfalque de última hora, fruto de uma torção de tornozelo ainda nos minutos finais do último compromisso do Vasco.
O início de jogo foi marcado pelo jogo em transição de ambas as equipes, prevalecendo o ataque em relação a defesa. O Vasco apostava nas bolas de 3 pontos, que foram o grande ponto positivo da última partida, mas não obteve sucesso no início do quarto. Dedé Stefanelli, que veio para suprir a ausência do David Jackson, foi o grande destaque do time carioca no primeiro quarto, anotando 8 pontos e 66% de aproveitamento em quadra. Entretanto, a equipe do Basquete Cearense começou com a mão mais calibrada, principalmente dos jogadores Rashaun e Felipe, combinando para 13 dos 21 pontos da equipe cearense. 1Q: 18x21.
No segundo quarto, os erros defensivos, que estão sendo a tônica da temporada do Vasco, voltaram a se repetir. Os problemas na armação, que foi um dos fatores decisivos para a derrota na terça-feira, dificultaram a progressão para o ataque, tornando-o insistente nas bolas de 3 (1/7 14%), muito também por conta da falta do poder ofensivo de Jackson. Por outro lado, destaque para a volta do pivô Lucas Mariano, desfalque por problemas pessoais no último jogo, voltou e contribuiu com 10 pontos no quarto. Ainda assim, a equipe de Fortaleza foi para o intervalo com 7 pontos de vantagem.  2Q: 43x50
A volta para o segundo tempo precisava vir com uma mudança de atitude, visto que a pressão para evitar a segunda derrota seguida em casa era grande. E assim foi, com um basquete muito mais agressivo em relação à cesta, trabalhando mais a posse dentro da área pintada, o Vasco conseguiu emplacar uma reação, empatando o jogo em 67 pontos. Destaque, novamente, para Lucas Mariano, que obteve 7 pontos no quarto, com um aproveitamento perfeito nos arremessos de quadra. 3Q: 67x67
Com o placar marcando dígitos iguais, faltando 10 minutos por jogar, a postura em busca da vitória, dos dois lados da quadra, foi bastante clara. Ambas as equipes procuraram manter uma cautela no último quarto de jogo, trocando pontos até pouco mais da metade do período. Faltando 1 minuto para acabar o jogo, após diversas alternâncias no placar, o jogo se mantinha empatado em 87 pontos. Entretanto, um erro do armador Paulinho, da equipe cearense, custou caro, resultando em posse para a equipe vascaína faltando 27 segundos para o fim. Após tempo pedido pelo técnico André Barbosa, coube ao Lucas Mariano, selando uma bela partida individual, principalmente após o intervalo, liderar o Vasco a oitava vitória no NBB10. Fim de jogo: 96x92 Vasco.

AJUDE NOSSO PROJETO! Contribue com 3 reais para continuação do projeto. Clique aqui!

ANÁLISE GERAL:
Uma vitória para esquecer o resultado negativo da última terça-feira, contra o Vitória. A sequência tinha tudo para ser positiva para o Vasco, mas por conta do resultado negativo em casa, terá que buscar uma vitória no clássico contra o Botafogo, na Arena Carioca 1. Lembrando que, por conta de o mando ser do Botafogo, a presença de público só será permitida de botafoguenses.

quarta-feira, 7 de fevereiro de 2018

Lucas Mariano não jogou por causa de problemas pessoais e jogadores não recebem
A imagem pode conter: 1 pessoa, atividades ao ar livre

Ontem o Vasco entrou em quadra com a ausência do pivô titular, Lucas Mariano. O motivo, como foi dito no twitter do Vasco Basketball e confirmado por pessoas ligadas ao clube, foram problemas pessoais.
O jogador que tem médias de 11.7 (pts), 4.2 (rbts) e 10.2 (eficiência), está confirmado na partida da próxima quinta-feira (08/02), contra o Basquete Cearense.

Vale lembrar que o Vasco perdeu para o Vitória ontem (06/02) por 85 a 89, com grande participação do Renato Carbonari, que foi o cestinha da partida com 21 pontos, 5 rebotes, 3 assistências e 22 de eficiência. Pivô ficou 28.38 minutos em quadra por conta da ausência do Mariano.

Já a questão salarial é a seguinte:  O prazo limite para o pagamento ser efetuado era de segunda-feira (05/02), só que até o momento nada de cair na conta. Talvez o motivo seja a questão do dinheiro do possível patrocinador ''Lasa'' e as vendas dos jogadores, não terem caído na conta do Vasco. O novo prazo seria até o final de semana para o pagamento serem efetuados.

Não podemos deixar de ressaltar que o Nezinho, após a derrota contra o Franca, deu entrevista dizendo que a situação era complicada, mas os jogadores precisam jogar para vencer.

- A gente sabe da dificuldade e não pode dar desculpa de que é salário. Cada jogador é experiente, sabe o que está se passando. Quem não está feliz, pega as coisas e vai embora. Eu acho que é o mais profissional a se fazer - disse Nezinho.




segunda-feira, 5 de fevereiro de 2018

#NBB Pinheiros 72x76 Vasco - (pós jogo)
Resultado de imagem para pinheiros 72x76 vasco nbb
FOTO: LNB
O JOGO:
Na tarde desse sábado (03/02), a equipe cruz-maltina entrou em quadra para cumprir o último dos três compromissos em São Paulo, dessa vez contra o Pinheiros, buscando sair com um saldo positivo dessa sequência. Lembrando que o Vasco vinha de uma dura derrota, contra o Mogi das Cruzes, na quinta-feira. Por outro lado, a equipe paulistana não vinha de um bom momento na competição, mesmo ganhando do Botafogo no último confronto, perdeu cinco dos últimos seis jogos pelo NBB. Promessa era de um grande jogo, bastante disputado, visto  que a necessidade pela vitória era grande dos dois lados.
As duas equipes entraram bem no jogo, trocando pontos dos dois lados da quadra, fruto do equilíbrio e da força dos dois elencos. Para não se arriscar em um jogo rápido em transição, ponto forte desse time do Pinheiros, a equipe vascaína buscava sempre trabalhar bastante a bola, buscando o jogo de cinco contra cinco. Com pouco mais de 5 minutos para acabar o período, a defesa do Vasco conseguiu limitar o Pinheiro em apenas seis pontos, possibilitando a construção de uma pequena, mas importante, vantagem no placar. Destaque ofensivo, mais uma vez, de Guilherme Giovannoni, com 10 pontos (10/13) no quarto.
O Vasco conseguiu repetir o bom basquete apresentado no final do primeiro período. Com a segunda unidade em quadra, a equipe de São Januário conseguiu administrar bem a vantagem construída no começo, segurando as investidas dos principais jogadores do Pinheiro, como Holloway e Arthur, que tiveram apenas 4 e 3 pontos anotados, respectivamente. Fúlvio, ainda vindo do banco de reservas, conseguiu contribuir bastante para o bom momento do Vasco no jogo, além de ditar o ritmo da equipe em quadra, anotou 7 pontos para o gigante. Na ida para o intervalo, a liderança no placar era confortável, 16 pontos de frente.
No terceiro quarto de jogo, a pressão da torcida pela vitória fez com que o Pinheiro voltasse mais ligado para o jogo. Jogando em casa, a equipe do interior de São Paulo apostou em uma defesa mais forte, limitando o Vasco em apenas 11 pontos, fruto da forte marcação em Guilherme e Jackson, o último terminando o quarto zerado em pontos (0/8). Dessa forma, a vantagem que antes era de 16, se reduziu pela metade, guardando fortes emoções para o final de jogo.
Por conta do fraco poder ofensivo no terceiro quarto, o técnico Dedé Barbosa apostou em um quinteto mais experiente para o final do jogo, visando uma tomada de decisões mais acertada. Em um primeiro momento, a equipe da casa conseguiu concluir a sua reação começada no período anterior, passando à frente no placar com uma bola de três pontos do armador Holloway, restando pouco mais de cinco minutos para o fim.  Dessa forma, com Guilherme zerado no quarto, e Jackson, principal pontuador da equipe, com apenas um ponto vindo de lance livre, restou ao incansável Nezinho, que anotou 10 pontos somente no fim do jogo, carregar o Vasco à mais uma vitória na temporada. Placar final, vitória do gigante: 76x72.
ANÁLISE GERAL:
A vitória na cidade de Pinheiros selou o último confronto da jornada de três jogos fora de casa, com saldo positivo de duas vitórias contra uma derrota. Próximo confronto é em casa, às 20h, em São Januário, diante da equipe do Vitória, atual oitavo colocado do NBB. Grande chance para o Vasco embalar de vez na competição, visando os três confrontos que irá fazer no Rio. Oportunidade também para a torcida comparecer, visto que a entrada em São Januário é franca.
ESTATÍSTICAS:
2PTS: 13x18
3PTS: 11x8
RBTS: 32x41
AST: 22x22

NÚMEROS INDIVIDUAIS:
Guilherme: 13pts e 9rbts
Fulvio: 15pts e 3ast
Jackson: 11pts e 6rbts
Mariano: 2pts e 5rbts
Renato: 11pts e 7rbts
Nezinho: 10pts e 9ast

Por Eric Brandão.